Varizes pélvicas: é normal ter na gravidez?

You are currently viewing Varizes pélvicas: é normal ter na gravidez?

Se você tem varizes pélvicas, pode estar se perguntando se isso é um problema sério. Felizmente, essa condição geralmente não causa nenhum dano à maioria das pessoas além do desconforto na pélvis ou nas pernas. 

É uma condição tratável, também!

As varizes pélvicas ocorrem dentro e ao redor de sua área pélvica à medida que seu bebê cresce e se desenvolve em sua barriga. 

Embora as veias dilatadas na região abdominal sejam comuns durante a gravidez, se essas veias se transformarem em varizes e forem acompanhadas de dor crônica, você pode ter uma condição conhecida como Síndrome da Congestão Venosa Pélvica (SCVP). 

No artigo abaixo detalhamos mais sobre as varizes pélvicas, e se é normal tê-las durante a gravidez. Confira e tire suas dúvidas!

O que são varizes pélvicas

Varizes pélvicas são vasos sanguíneos inchados que não funcionam de maneira eficiente. Muito comuns durante a gestação, elas tendem a regredir após o parto. 

Não necessariamente todas, mas a maioria costuma diminuir significativamente depois do nascimento do bebê, por causa das mudanças na circulação da mãe, que se torna menos intensa. 

Elas ocorrem por causa do aumento do líquido circulante na região e da irrigação do útero, que é extremamente alta nesse período. 

Se esse tipo de variz não vier acompanhado de nenhum outro sintoma, não é necessário tratamento. 

Agora, se houver dor, é melhor procurar um cirurgião vascular, que pode recomendar um procedimento adequado para cada caso.

Leia também::: A importância de conversar com o bebê antes do parto

O que causa o aparecimento?

Ainda que varizes não sejam exclusividade de mulheres grávidas, na gestação, elas podem ganhar destaque. 

Isso ocorre porque, durante a gravidez, a mãe produz sangue a mais para sustentar dois organismos – o dela própria e o do bebê.

Além disso, o peso extra pressiona os vasos sanguíneos, em especial os das pernas, que precisam trabalhar contra a gravidade para levar todo o sangue extra de volta para o coração. 

Por fim, há o útero em crescimento que pressiona os vasos pélvicos e o aumento dos níveis de progesterona, que provocam um relaxamento na parede dos vasos.

Quais os principais sintomas?

Na grande maioria dos casos, a mulher sequer sabe que está com varizes pélvicas. Mas, outras gravidinhas podem apresentar:

  • Varizes visíveis na região da vagina, coxas ou glúteos
  • Dor abdominal
  • Dor durante o contato íntimo
  • Sensação de peso na região íntima
  • Incontinência urinária

Quando a mulher está sentada ou deitada, os sintomas podem reduzir, já que o sangue fará menos pressão na região. 

Mas há casos em que as mulheres referem dor constante e neste caso é fundamental conversar com seu obstetra sobre o que está sentindo, para que o melhor tratamento tenha início.

Leia também::: O papel do iodo no desenvolvimento do bebê

Fique atenta aos sinais

Como fica claro, as varizes pélvicas são relativamente normais na gravidez, mas caso estejam afetando negativamente o bem-estar da mulher, é preciso que o tratamento mais indicado seja iniciado.

Ele pode ocorrer com analgésicos ou remédios que ajudam a diminuir a dilatação das veias, devendo o uso ser feito sempre conforme a orientação do médico. 

Mas em casos mais graves, pode ser indicada a embolização das veias, que é um procedimento que consiste em inserir um cateter muito fino pela veia até o local da variz, onde será liberada uma substância que a diminui e aumenta a força da parede das veias.

Esperamos que tenham compreendido mais sobre varizes pélvicas e, para saber sobre cada detalhe da gestação, conheça também nosso curso “Bebê Genial”. É só clicar no botão abaixo!

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Especialização em sexualidade humana pela Universidade de SÃO Paulo / USP.