Qual a importância da dieta no preparo para a gestação?

You are currently viewing Qual a importância da dieta no preparo para a gestação?

Manter uma dieta balanceada, antes de engravidar e durante a gestação, pode ajudá-la a garantir que receberá os nutrientes certos para uma gravidez saudável. 

Uma alimentação saudável também pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver doenças que podem afetar a gravidez, como hipertensão, diabetes e obesidade.

O momento em que você começa a planejar uma gestação é uma grande oportunidade para pensar sobre como você pode maximizar sua saúde por meio de escolhas alimentares sábias e exercícios regulares. 

Para entender mais sobre o preparo gestacional, e como a dieta tem grande importância, confira o artigo que preparamos abaixo!

A importância da alimentação da pré-gestação

É importante comer alimentos nutritivos antes de engravidar, porque uma boa nutrição ajuda seu bebê durante o primeiro trimestre (três meses), pois seus pulmões, coração, cérebro e outros órgãos importantes começam a se desenvolver.

Aliás, aprender sobre uma boa nutrição irá beneficiar você e seu bebê durante a gravidez e terá benefícios de longo prazo para seu filho à medida que ele cresce.

E mais que se alimentar bem durante a gestação, é importante que o preparo gestacional inicie muito antes. Preferencialmente quando a mulher toma a decisão de ser mãe.

A partir daí, é fundamental que ela já mude seu estilo de vida, como forma de preparar seu corpo para o momento em que desejar ter um bebê. Nesse sentido, inclua esses 5 grupos de alimentos à sua dieta:

Grãos

Alimentos que são feitos de trigo, arroz, aveia, milho, cevada ou outro grão de cereal são produtos de grãos. E dê preferência sempre pelos grãos inteiros, como trigo integral, arroz integral e aveia.

Vegetais

Escolha uma variedade de vegetais, incluindo verdes escuros, vermelhos e laranja, legumes (feijão e ervilhas) e vegetais ricos em amido. As opções mais saudáveis ​​incluem a compra de vegetais frescos ou congelados (sem adição de molhos ou temperos).

Frutas

Qualquer fruta ou suco de fruta 100% conta como parte do grupo de frutas. As frutas podem ser frescas, congeladas ou secas, e podem ser inteiras, cortadas ou em purê.

Laticínio

Produtos lácteos e muitos alimentos à base de leite são considerados parte desse grupo de alimentos. Use laticínios sem gordura ou com baixo teor de gordura e ricos em cálcio.

Proteína

Escolha carnes e aves magras ou com baixo teor de gordura. Mas varie sua rotina de proteínas escolhendo mais peixes, nozes, sementes, ervilhas e feijões.

Leia também::: Preparo pré-gestacional: como deve ser?

O que a pesquisa diz sobre o tema

Por exemplo, uma dieta saudável na época da concepção até o segundo trimestre pode reduzir o risco de várias complicações comuns na gravidez, sugere um estudo realizado por pesquisadores do National Institutes of Health.

Além disso, as mulheres grávidas do estudo que obtiveram pontuação alta em qualquer uma das três medidas de alimentação saudável apresentaram riscos menores de diabetes gestacional, distúrbios de pressão arterial relacionados à gravidez e parto prematuro.

Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram os dados dietéticos coletados várias vezes durante a gravidez. Ou seja, quase 1.900 mulheres responderam a questionários sobre suas dietas com oito a 13 semanas de gravidez e foram solicitadas a estimar o que comeram nos três meses anteriores. 

Com 16 a 22 semanas e 24 a 29 semanas, as mulheres identificaram o que comeram nas 24 horas anteriores. 

Suas respostas foram pontuadas de acordo com três medidas de alimentação saudável. Todas as medidas enfatizam o consumo de frutas, vegetais, grãos inteiros, nozes e legumes, enquanto limitam a carne vermelha e processada.

Mas no geral, os pesquisadores descobriram que seguir qualquer uma das dietas na época da concepção até o segundo trimestre estava associado a um menor risco de diabetes gestacional, hipertensão, pré-eclâmpsia e parto prematuro. 

Leia também::: Equipe multidisciplinar: suporte importante na gestação!

Cuide de você!

Além do cuidado com a dieta pré-gestação, é importante também a mulher cuidar da sua saúde como um todo. Mas também procurar se manter dentro do peso ideal, praticar atividades físicas, limitar ou eliminar totalmente o consumo de álcool e tabaco, são algumas das recomendações.

Dessa forma, permite que seu organismo esteja melhor preparado e em totais condições de garantir ao bebê seu melhor desenvolvimento. E quanto antes você iniciar esse preparo pré-gestacional, melhor!

Espero que tenha gostado do artigo sobre a importância da dieta no preparo pré-gestação. E para aprofundar ainda mais seu conhecimento, conheça nosso curso “Bebê Genial”. Nele você saberá  tudo o que deve fazer antes, durante e nos primeiros meses após a gestação.

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Especialização em sexualidade humana pela Universidade de SÃO Paulo / USP.