Gestante pode fazer jejum intermitente?

Gestante pode fazer jejum intermitente?

Na onda da low carb, do jejum intermitente, muitos pensam em levar esse estilo de vida também para a gravidez. E aí surge a dúvida: grávida pode seguir isso?

A resposta é não! Apesar dos benefícios conhecidos pelo low carb e mesmo pelo jejum intermitente, quando se está grávida o importante é nutrir seu corpo adequadamente, com uma dieta rica naquilo que você mais precisa para o desenvolvimento do bebê.

Embora a pesquisa mostre que o jejum intermitente pode beneficiar o metabolismo, levar à perda de peso e pode reduzir potencialmente o risco de desenvolver diabetes tipo 2, na gestação ele deve ser pausado.

Quer saber porquê? Confere o artigo que preparamos sobre esse tema!

Grávidas e jejum intermitente

Por exemplo, um estudo mais antigo, feito em 2009 e que se concentrou no jejum religioso intermitente em mulheres grávidas descobriu que o movimento fetal era menor quando as mães estavam em jejum. 

Isso faz sentido, porque seus níveis de glicose seriam baixos e o movimento fetal está vinculado à quantidade de glicose. 

Mas vale lembrar que a glicose é uma fonte de energia para o corpo, e que o feto obtém da mãe. Portanto, não é a toa que as religiões que praticam o jejum como regra, dão essa isenção às mulheres.

Leia também::: Preparo pré-gestacional: como deve ser?

A mulher deve estar bem nutrida

Ao contrário do jejum intermitente, durante a gestação a mulher deve estar bem nutrida. Mas isso não quer dizer comer um monte, tá?

Ou seja, isso quer dizer fazer refeições balanceadas, intercaladas, com o objetivo de enviar ao bebê os nutrientes necessários. É também importante para a mamãe se sentir disposta e com energia para a gestação.

O ideal é fazer dois bons lanches, que seria um bom café da manhã e um bom lanche a tarde. Além de duas refeições principais, que seria o almoço e o jantar.

Por exemplo, nesse café da manhã e no lanche da tarde é importante contar com todos os grupos de macronutrientes. Mas não é interessante à gestante comer só carboidrato, como também não é interessante comer só proteína.

Pode ser um ovo, uma batata-doce cozinha, um pão artesanal, e uma fruta para acompanhar. 

Pode ser também uma crepioca, que tem o ovo, tem goma de tapioca, e se adicionarmos um queijo cottage, fica melhor ainda

Já para o almoço e o jantar, o ideal é dividir em grupos alimentares. Por exemplo, pode ter cereal como o arroz, leguminosos como o feijão, proteínas, verduras. O ideal é que seja o mais colorido possível.

Leia também::: A importância da saúde emocional na gestação

Cuide de você!

Dessa forma, o jejum intermitente, apesar dos benefícios, não é prática recomendada durante a gestação. 

Portanto, a mulher deve dedicar sua atenção ao bebê que está gerando, garantindo sua máxima nutrição, e preferencialmente contar com o acompanhamento de uma nutricionista materno-infantil.

Afinal de contas, cada plano nutricional deverá ser feito sempre baseado na individualidade de cada pessoa. 

E somente com o acompanhamento profissional, haverá a certeza de que os objetivos estarão sendo alcançados.

Espero que tenha tirado as dúvidas sobre o jejum intermitente durante a gravidez. E para se preparar da melhor forma para essa etapa mágica da vida, confira nosso curso Bebê Genial! É só clicar no botão abaixo e saber mais sobre ele!

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro.