Quais as diferenças entre DIU e SIU?

Quais as diferenças entre DIU e SIU?

Você já se perguntou as diferenças entre DIU e SIU?

Apesar da semelhança no formato em “T”, os métodos contraceptivos contam com muitas diferenças entre si.

O dispositivo intra-uterino, ou DIU, diferencia-se do Sistema Intra-Uterino, ou SIU, principalmente no que diz respeito à liberação de hormônios. Ambos são inseridos dentro do útero e, por lá, impedem a gestação durante alguns anos.

Vamos falar das diferenças entre eles nas próximas linhas. Continue até o final.

Como funciona o DIU

O DIU é revestido por cobre e não libera hormônios. 

Após colocado, o dispositivo libera íons de cobre que impedem a entrada de espermatozóides no útero.

O esperma fica imobilizado, sem conseguir ultrapassar essa barreira. No entanto, o dispositivo não impede a liberação do óvulo pelos ovários.

No raro caso de um espermatozóide passar pelo canal e encontrar um óvulo, o DIU impede a implantação do ovo no útero.

Após inserido no útero, pode permanecer entre 5 a 10 anos no corpo da mulher, e pode ser retirado quando a mulher decidir.

Assim que é retirado, a mulher pode engravidar tão rápido quanto aquelas que nunca utilizaram nenhum anticoncepcional.

Como funciona o SIU

O sistema intra-uterino SIU envolve hormônios.

Portanto, a menstruação continua vindo de forma normal, mas pode ocorrer variações no fluxo menstrual. É normal, também, que as cólicas se intensifiquem.

O SIU concentra em sua haste o hormônio progesterona, que é liberado aos poucos. Os efeitos são tornar espesso muco do colo do útero, o que dificulta a viagem do esperma até os ovários. Também afina a parede do útero.

O SIU pode permanecer no útero da mulher por até 5 anos e ser retirado quando desejar. Assim que é extraído, a mulher conta com tantas chances de engravidar quanto aquelas que nunca usaram anticoncepcional.

Em alguns casos, o SIU também é recomendado para mulheres em tratamento de endometriose e miomas. No entanto, essa deve ser uma recomendação médica.

Leia também: Mitos e verdades sobre sexo na gestação

Qual é o melhor?

Ambos os métodos são extremamente seguros e devem ser implantados em consultórios médicos. A única exceção, em geral, é para aquelas pacientes que tiveram algum problema no colo do útero.

No entanto, é necessária a avaliação do médico sobre o melhor para cada pessoa. Assim como qualquer outro método anticoncepcional, este deve ser recomendado de acordo com avaliação individual.

Além da avaliação do organismo, é comum ver mulheres que viajam muito, ou acabam esquecendo da pílula no dia a dia, migrarem para a implantação do DIU ou do SIU.

Consulte seu médico para saber sobre a sua condição específica.

Eu espero que este artigo ajude a esclarecer sobre as diferenças entre DIU e SIU.

Até a próxima!

Dr. Domingos Mantelli

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) no ano de 2002. Possui Especialização / Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), concluída em 2004