Qual a alimentação indicada no puerpério?

You are currently viewing Qual a alimentação indicada no puerpério?

A alimentação no puerpério, que é a fase do pós-parto e que dura 40 dias, tem um papel fundamental na recuperação do corpo da mulher, e também para o pleno desenvolvimento do bebê.

É uma fase muito difícil para as mulheres: estão desconfortáveis, cansadas fisicamente, com um bebê que exige atenção a toda hora, com hormônios desordenados … energia e os nutrientes necessários para ajudá-la a lidar com esse período e se recuperar após o parto. 

Dessa forma, é fundamental que durante o período pós-parto a dieta da mãe forneça os nutrientes e a energia de que ela precisa para cuidar e alimentar seu bebê enquanto seu corpo se recupera da gravidez e do parto. 

No artigo abaixo, compartilho algumas informações bastante úteis para as mamães que buscam saber mais sobre a alimentação no puerpério. Vamos conferir?

Cuidando do nosso corpo após o parto

Ao longo da gravidez, nosso corpo passou por inúmeras mudanças. Foi nove meses de alterações para acomodar o crescimento do bebê, e apos seu nascimento, tudo precisa voltar ao normal novamente.

Mas é importante lembrar que um bebê em gestação ocupa um espaço importante em nosso ventre que nos obriga a mobilizar todos os órgãos que ali viviam. Você já imaginou a diferença anatômica entre uma gestante e outra que não está? 

Após o parto, nosso corpo, aos poucos, recupera esses espaços novamente. E para isso você precisa de grandes doses de energia. 

Se não ajudarmos o corpo a realizar esta tarefa de forma eficaz (através de uma alimentação equilibrada, cuidados com nosso assoalho pélvico-abdômen-diafragma), os resultados também não serão os esperados. 

Alimentação no puerpério

No que diz respeito à alimentação, existem por exemplo algumas recomendações que devemos seguir durante esta fase para garantir que atendemos às nossas necessidades e às demandas nutricionais da produção de leite.

Aliás, as recomendações indicam que a dieta das puérperas deve ser variada e equilibrada. Para isso devem incluir alimentos de todos os grupos (em ordem de importância): 

  • verduras
  • legumes
  • grãos integrais
  • frutas
  • leguminosas
  • frutas e sementes oleosas não torradas
  • laticínios
  • ovos 
  • peixes

Adicione magnésio

Mas quando você tem deficiência de magnésio, é possível apresentar fraqueza e fadiga, como afirma um artigo publicado em 2020

Portanto, os alimentos com magnésio abundante que você pode consumir são aspargos, sementes de abóbora ou girassol, espinafre e nozes.

Ácido Fólico

Para fornecer quantidades suficientes, você deve incluir alimentos ricos em ácido fólico em sua dieta pós-parto. 

Entre eles estão feijão, vagem, brócolis, alface, nozes, amêndoas, banana, laranja, mamão, uva e morango.

Leia também::: Puerpério: o que pode e o que não pode fazer?

Alimentos com ferro

Você se lembra que durante a gravidez você consumiu um suplemento de ferro? É provável que tenham indicado para você para evitar anemia.

De fato, após o parto, você deve reforçar esse mineral. Portanto, você deve introduzir  alimentos com ferro suficiente. 

Entre estes, encontramos: carne vermelha, agrião, acelga, ervilha, aveia, arroz, grão de bico e lentilhas.

A importância dos ácidos graxos

Durante a lactação, nossa ingestão de ácidos graxos ômega 3, como DHA ou EPA, é tremendamente importante. 

É nessa fase que o bebê desenvolve em velocidade recorde o que não poderia ser feito no útero, principalmente a constituição do sistema nervoso e da retina. 

Aliás, durante a lactação estima-se que a mamãe perca cerca de 70-80 mg/dia de DHA através da fabricação do leite materno (único alimento que o bebê ingere nesta fase). 

Portanto, é fundamental pensar que nesse momento de vida, a mãe deve aumentar a ingestão desses ácidos graxos seja pela alimentação ou pela suplementação.

Aliás, estudos também indicam que o consumo de ômega-3 no puerpério é vital para reduzir os casos de depressão pós-parto.

Não vamos esquecer a hidratação

Por outro lado, a produção de leite requer uma alta ingestão de líquidos, especialmente água. 

Um truque maravilhoso que não falha para que você esteja sempre hidratada é associar a hora da amamentação à água potável. 

Toda vez que estiver amamentando seu bebê, aproveite para beber água também. Desta forma, pouco a pouco, você criará o hábito de beber regularmente mesmo se estiver sem sede.

Leia também::: Como é a menstruação no pós-parto?

Sinta-se bem no pós-parto

Em conclusão, a alimentação no puerpério deve lhe garantir uma alimentação saudável e muito equilibrada. 

Por tudo o que discutimos antes, ao fazê-lo, você estará cuidando de si e do seu bebê. Além disso, com o passar do tempo, exercícios e amamentação, você poderá reduzir todos os quilos adquiridos durante a gravidez sem a necessidade de fazer dieta para perder peso

Por fim, espero que tenha compreendido a importância da alimentação no puerpério e, para aprender ainda mais sobre tudo o que acontece antes, durante e depois da gestação, clique no botão abaixo e conheça nosso curso “Bebê Genial”.

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Especialização em sexualidade humana pela Universidade de SÃO Paulo / USP.