Ler para o bebê estimula o desenvolvimento, aponta estudo

Ler para o bebê estimula o desenvolvimento, aponta estudo

Você sabia que ler para o bebê desde cedo traz muitos benefícios?

Aqui no nosso blog, falamos bastante sobre o desenvolvimento dentro do útero. É na vida intra-uterina que o ser humano forma suas primeiras sinapses, portanto, tudo que a mãe aprende, faz ou sente influencia em seu desenvolvimento.

Todo bebê é um Bebê Genial. Quanto mais papais e mamães ficarem conscientes sobre como podem contribuir para a formação de memórias e emoções dos seus filhos mesmo antes de nascer, maiores as chances dessa criança se tornar um ser humano com inteligência emocional.

Já falamos sobre os benefícios da musicoterapia na gestação neste artigo. Atualmente, soubemos de um estudo sobre leitura para o bebê e crianças pequenas. Gostamos tanto que decidimos compartilhar com vocês neste artigo.

Leia até o final para entender como ler para o bebê desde a barriga estimula o desenvolvimento.

A importância da leitura desde a gestação

Mesmo antes do bebê nascer, ele já consegue sentir as emoções das palavras. Este é um momento único entre mãe e filho. O contato harmonioso com o tom da voz da mãe ajuda a estabelecer vínculos entre o bebê, a família e o mundo externo que espera por ele.

Após o nascimento, a família também só tem a ganhar ao manter as leituras na rotina.

Uma pesquisa apresentada em 2015, em encontro da Pediatric Academic Societies e publicada pela Revista Crescer, quanto antes o hábito da leitura tem início, maior é o estímulo ao desenvolvimento e ao raciocínio.

É que a leitura desde cedo pode mudar a maneira como o cérebro processa as histórias, o que aumenta as chances do bebê manter o hábito da leitura quando for alfabetizado.

No total, 19 crianças em idade pré-escolar foram avaliadas. Os estímulos cognitivos foram divididos em três áreas: leituras entre pais e filhos, interações entre eles e ensino de habilidades específicas, quando a leitura vem acompanhada de lições de letras, números, cores, etc.

Na segunda etapa do estudo, as crianças ouviram histórias por um fone de ouvido em meio a um exame de ressonância magnética. O objetivo era identificar quais áreas do cérebro eram estimuladas pela pura e simples narrativa.

O resultado foi de que, quanto mais estímulos à leitura em casa, mais as áreas cerebrais associadas à linguagem se desenvolvem. A pesquisa também mostrou que esse estímulo precoce impacta o desenvolvimento de áreas mentais associadas à criação de imagens mentais onde a criança visualiza em sua própria mente a história.

Dicas para ler com seus filhos

Viu que interessante? Ler para o bebê ainda na barriga ajuda que ele se familiarize com esse processo, conforme o seu crescimento.

Vale a pena, durante a gestação, tirar momentos para contar historinhas ao seu filho. Você envolve o bebê nas vibrações e emoções da sua narrativa. Continuar lendo para  o bebê quando ele nasce também é importante. Veja algumas dicas:

  • Nos primeiros meses, o conteúdo da leitura não tem tanta importância. O foco deve ficar no tom da voz mais pausado e com melodia;
  • Entrre os 4 meses de idade e os 2 anos de vida, é interessante oferecer livros coloridos e adequados á idade, em materiais que podem ser levados à boca, como pano ou plástico;
  • Procure um ambiente tranquilo para associar a leitura a um momento de introspecção, mesmo no início da vida;
  • Conforme a criança cresce, é interessante manter um momento com os livros, como no momento de dormir. Assim, cria um vínculo e prepara a criança para o momento do sono.

Esperamos que essas dicas ajudem a entender como ler para o bebê estimula o desenvolvimento.

Até a próxima!

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro.