Probióticos na gravidez: conheça os benefícios

Os probióticos na gravidez contam com o seu benefício multiplicado. Mãe e filho ganham muito em saúde e bem-estar quando a gestante decide por manter o consumo de algum probiótico.

Hoje, trouxe para você um estudo onde foram observados os efeitos dos probióticos na gravidez. Se você nunca ouviu falar em probióticos, fique tranquila. Vou deixar tudo bem claro. Fique até o final do post para entender como se beneficiar dos probióticos na gravidez.

O que são os probióticos?

Chamamos de probióticos os micro-organismos vivos presentes em algumas bebidas (kefir e kombucha são os mais famosos). Esses organismos, quando ingeridos, conseguem passar pelo trato digestivo e chegar vivos ao instestino, onde contribuem para o equilíbrio da flora intestinal.

Quando a microbiota intestinal está bem povoada por esses pequenos organismos, sentimos benefícios diretos em nosso cotidiano como:

  • A melhor digestão dos alimentos;
  • Produção de vitaminas essenciais para o organismo;
  • Melhora do humor devido ao aumento da produção de neurotransmissores;
  • Fortalecimento do sistema imunológico.

Essas bactérias “do bem” encontram em nosso intestino as condições ideais para manter a vida e a reprodução. Em troca, auxiliam a combater corpos estranhos como vírus e bactérias que podem ocasionar doenças.

Leia também: Cuidados com o corpo durante a gravidez

Probióticos na gestação: o estudo

Sabemos que a microbiota intestinal da criança é colonizada de forma rica em três momentos:

  • Durante parto normal, quando entra em contato com as boas bactérias da vagina;
  • Ao ingerir o colostro – primeiro leite materno;
  • Ao entrar em contato com a pele da mãe logo após o nascimento.

A gestante que consome probióticos na gestação, além de garantir a sua saúde, também auxilia a colonizar o intestino do bebê por meio do cordão umbilical. Além disso, já enriquece a microbiota do canal vaginal para o momento do parto.

Em 2013, um grupo de pesquisadores do Hospital Infantil de Pittsburg realizou uma revisão de estudos onde bebês expostos a probióticos desde a gestação contam com 12% a menos de risco de desenvolverem alergias.

Os resultados de 25 ensaios sobre suplementos ministrados em mamães durante a gravidez e durante o primeiro ano de vida dos bebês foram analisados pela equipe. Para chegar aos números, foram comparados a um grupo de controle que não teve contato com probióticos.

Assim, chegou-se à conclusão de que as crianças cujas mães tiveram o hábito de ingerir probióticos contaram com menor incidência de alergias alimentares ou mesmo ao pólen.

Como posso ter acesso aos benefícios dos probióticos?

Você pode procurar os probióticos junto de pessoas que cultivam os micro-organismos. Provavelmente, alguém da sua cidade ou do seu bairro pode doar uma muda com os micro-organismos paravocê também cultivar.

Também é possível encontrar a kombucha e os iogurtes naturais à venda em supermercados. Se preferir, converse com seu médico para que ele receite os probióticos em cápsulas.

As maneiras de consumir os probióticos são tão numerosas quanto seus benefícios. Busque informação e melhore a sua saúde e o futuro do seu bebê. Vale a pena consumir probióticos na gravidez.

Até a próxima!

Dra. Erica Mantelli

Dra. Erica Mantelli

Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro. Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro.
Fechar Menu