Quem tem endometriose pode engravidar?

Quem tem endometriose pode engravidar? Provavelmente, você já ouviu de alguma mulher uma afirmação que não pode mais ter filhos devido à endometriose, e até outras que tiveram filhos apesar da endometriose. Certamente, a endometriose não é um atestado de infertilidade, mas requer atenção e tratamento.

Poucos compreendem o que é a doença apesar de se perguntarem se quem tem endometriose pode engravidar. Por isso, hoje vou trazer luz a essa questão para desmistificar alguns boatos sobre o tema.

Leia também: Cuidados com a pele do rosto durante a gravidez

O que é endometriose?

O tecido responsável pelo revestimento intra-uterino é chamado endométrio. A cada 28 ou 30 dias, essa camada do útero é eliminada pela menstruação. Quando esse tecido cresce em outros órgãos, tais como nos ovários, na pelve e, em casos mais graves, na bexiga e nos intestinos, chamamos esse problema de endometriose.

A relação entre endometriose e infertilidade é direta por duas razões. Quando o endométrio cresce nas trompas e nos ovários, gera mudanças anatômicas que atrapalham o bom funcionamento dessas partes do sistema reprodutor. As inflamações causadas pelo endométrio fora de lugar afetam a qualidade do óvulo e interrompem os primeiros acontecimentos da fecundação.

Como diagnosticar e tratar?

Os sintomas da endometriose muitas vezes se confundem com as dores do período menstrual. Cólica, inchaço, retenção de líquido e dor durante o contato íntimo são alguns deles. Por esse motivo, a maior parte das mulheres com endometriose só descobrem a doença quando tentam engravidar e não conseguem.

Ainda não foi criado um exame para diagnosticar especificamente a endometriose. Assim, a doença é detectada pela combinação de exames de sangue, ultrassonografia transvaginal e ressonância pélvica. Caso os exames apontem para indícios de endometriose, um procedimento responsável por detectar e tratar a doença chamado laparoscopia é realizado.

Quando a endometriose encontra-se no estágio inicial, o tratamento pode ser feito também com remédios via oral, injeção e colocação de um dispositivo intra-uterino. Em casos mais avançados, é recomendado um procedimento cirúrgico chamado videolaparoscopia.

Após controlar a doença, cabe ao médico examinar a situação das trompas e verificar a viabilidade de uma gravidez. Dependendo do comprometimento da região, pode ser necessária uma fertilização in vitro para garantir o sucesso da concepção e gestação.

A endometriose traz risco para a gravidez?

Definitivamente, não. Não existem indícios científicos de que a endometriose seja um empecilho para uma gravidez saudável. O grande entrave que ela pode trazer é a dificuldade para engravidar. Após a gravidez, a endometriose deixa de ser um problema.

As mulheres que conseguem engravidar mesmo com a endometriose podem ficar tranquilas, pois além de não oferecer nenhum risco de aborto ou de sequela ao bebê, passar nove meses sem menstruar pode ser considerado um tratamento contra a doença.

Espero que meu artigo tenha esclarecido o assunto. Portanto, quem tem endometriose pode engravidar, embora as chances sejam menores e o acompanhamento médico fundamental para atingir esse sonhado objetivo.

Até a próxima!

Dr. Domingos Mantelli

Dr. Domingos Mantelli

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) no ano de 2002. Possui Especialização / Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), concluída em 2004
Fechar Menu