Falta de Vitamina D e infertilidade: qual a relação?

A falta de vitamina D e infertilidade estão totalmente relacionados. Essa vitamina é essencial para o sistema imunológico e conta com influência direta nos processos reprodutivos.

Normalmente, costuma ser suplementada em fases pré-gestacionais e também durante a gravidez para garantir a vinda de um bebê saudável. A presença da vitamina D garante ossos saudáveis ao pequeno – a formação óssea inicia na 12ª semana de gestação.

Além desse dado importante, um estudo recente apontou que seus níveis estáveis são importantes até mesmo na pré-concepção, ou seja, quando o casal está se preparando para uma gravidez.

Vamos entender melhor a relação entre falta de vitamina D e infertilidade? Continue até o final do artigo.

Leia também: 7 sintomas de gravidez que quase ninguém sabe

O estudo

Realizado pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, o estudo reuniu mulheres entre 18 e 40 anos que tentavam engravidar, já passaram por abortos espontâneos, e analisou amostras de sangue.

A coleta de sangue ocorreu em dois momentos: a primeira antes da concepção e, em seguida, na 8ª semana de gravidez. A conclusão foi de que a vitamina D é mais importante quando a mulher se prepara para a gestação do que enquanto gera o bebê.

A vitamina D tem papel essencial no sistema reprodutor feminino, visto que todos os seus órgãos contam com receptores para absorver esse nutriente. Mais do que evitar a infertilidade, a vitamina D reduz as chances de aborto no primeiro trimestre.

A relação entre falta de vitamina D e infertilidade se dá justo por essa característica do sistema reprodutor. Quando seus níveis estão baixos, doenças e problemas que prejudicam a fertilidade podem aparecer. Os mais comuns são:

  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Endometriose;
  • Miomas;
  • Óvulos de baixa qualidade;
  • Dificuldades em implantar os embriões em um tratamento de fertiização in vitro.

Outras informações sobre a vitamina D

Falta de vitamina D e infertilidade não é exclusividade do corpo feminino. Nos homens com baixos níveis dessa vitamina, o sêmen tende a concentrar menor quantidade de espermatozóides. Há publicações e estudos que sugerem que homens inférteis contam com menores concentrações de vitamina D em comparação aos que tem filhos.

A falta de vitamina D também pode causar problemas ao bebê. A mamãe pode contar com diabetes gestacional, hipertensão e parto prematuro. Em muitos casos, a suplementação da vitamina D é altamente recomendável mesmo quando o casal se esforça para obter da alimentação e da exposição ao sol.

A falta da vitamina D pode culminar, também, em riscos de infecções, dores musculares, ósseas e na lombar, queda de cabelo, retardamento na cicatrização de lesões e até depressão.

Converse com seu médico desde antes da gravidez para saber como manter seus bons níveis dessa substância. Espero ter esclarecido suas dúvidas sobre falta de vitamina D e infertilidade.

Até a próxima!

Dr. Domingos Mantelli

Dr. Domingos Mantelli

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA) no ano de 2002. Possui Especialização / Residência Médica em Ginecologia e Obstetrícia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro (UNISA), concluída em 2004
Fechar Menu